6º Seminário Internacional de Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico – dias 20 a 22 de Outubro.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

 

Esse ano, o evento será organizado pelo Instituto Governança de Terras (IGT) e pelo Observatório do Código Florestal (OCF).
Contamos com o apoio de diferentes instituições que acreditam no nosso potencial de promover um evento que traga discussões atuais sobre a Governança de Terras do Brasil

SAIBA MAIS

INSCRIÇÃO pelo link: https://forms.gle/1X1xNDdce3WyxthE9
► Fique por dentro das atualizações em nossas redes sociais:
https://www.facebook.com/governancadeterras
https://igterras.com.br/

I MESA DO VI SIGTDE

20 de outubro de 2020 às 19h00, tendo como tema a PL 2.633/20

■ Neste ano, a coorganização do evento está a cargo do Observatório do Código Florestal (OCF), rede de 34 organizações da sociedade civil que monitora a implementação da Lei Florestal e fortalece o papel da sociedade civil na defesa da vegetação nativa brasileira e da produção rural sustentável. O Observatório atua fortemente para barrar flexibilizações no Código Florestal como ocorreu durante o processo da MP 867/2018 e MP 884/2019. Para tanto, vem promovendo e participando de audiências públicas no congresso, publicando análises e notas técnicas, articulando campanhas em rede e promovendo o diálogo com diversos atores.

■ Fique atento a nossa página para as informações dessa semana! www.igterras.com.br

■ Inscreva-se em nosso evento através do link: https://bityli.com/M9aOQ

 

■ II MESA DO VI SIGTDE 

 21 de outubro de 2020 às 19h00, tendo como tema Desmatamento e Governança de Terras

■ A adequada governança de terras tem sido percebida recentemente como um importante fator no combate ao desmatamento. Diversos estudos publicados por cientistas de renome têm apontado que o desmatamento ilegal tem maior ocorrência nas fronteiras agrícolas brasileiras, locais com maior déficit na definição legal/jurídica das propriedades e/ou onde os limites de ocupação recebem menor atenção/cuidado a partir do Estado. O estigma do desmatamento ilegal tem efeitos perversos para os produtores que respeitam a lei, especialmente ao trazer uma percepção negativa para toda a cadeia de exportação agrícola, restringindo a participação brasileira em mercados mais exigentes. Mesmo que seja um desmatamento concentrado e passível de identificação por diferentes mecanismos, o combate ao fenômeno pelo Estado brasileiro tem sido limitado pela indefinição jurídica das propriedades, sem trazer respostas concretas aos investidores preocupados com a questão. É sobre essa complexa problemática que essa Mesa vai debater, trazendo diferentes especialistas e pontos de vista sobre a questão, para que juntos possamos buscar alternativas viáveis para reverter a situação atual que vivemos.

■ Fique atento a nossa página para as informações dessa semana!
■ Acesse nosso site: www.igterras.com.br
■ Inscreva-se em nosso evento através do link:https://forms.gle/1X1xNDdce3WyxthE9

Deixe uma resposta

5 × dois =